Pesquisa qualitativa ou quantitativa: entenda a diferença

Você ainda se confunde quando o seu orientador fala sobre pesquisa qualitativa ou quantitativa? É hora de resolver esse problema!

Definir a metodologia é essencial para escrever um bom TCC, afinal, em um trabalho científico, as ideias devem ser apresentadas dentro de um método específico de coleta, tratamento e apresentação dos dados.

Dessa forma, surge uma dúvida que é muito comum aos alunos: para produzir o meu trabalho, qual abordagem devo utilizar?  Qualitativa ou quantitativa? Entenda agora a diferença.

Conheça o seu TCC antes de escolher a sua abordagem

Antes de mais nada, é importante salientar que não existe um tipo ideal, único e padronizado de metodologia científica. Mas existem existem parâmetros.

Uma metodologia robusta tem que apresentar a natureza ou tipo da pesquisa, quais serão as fontes referenciais (primárias e secundárias) e qual é a abordagem dedicada ao tratamento dos resultados. E é justamente nesse último tópico, ou seja, no tratamento dos dados, que entram as escolhas relativas a uma abordagem qualitativa, quantitativa ou quali-quanti (você vai entender tudo isso até o fim deste artigo, não se preocupe).

O que você deve levar em consideração, para definir uma abordagem qualitativa ou quantitativa, é a base da exposição dos seus resultados e apresentação dos seus argumentos.

Você vai sustentar os seus argumentos com base em conceitos, percepções e discursos? Ou seja, você vai se basear em conteúdo conceitual, dados verbais e ou visuais? Sua pesquisa deve ser qualitativa. É o caso dos trabalhos baseados em entrevistas que buscam analisar o conteúdo dos discursos dos entrevistados, por exemplo.

Agora, você vai usar, como base da sua argumentação, números (absolutos ou relativos), percentuais, taxas (de vendas, de crescimento…) e índices? Então, estamos falando de uma pesquisa quantitativa. Como nos casos dos questionários em que os dados são tabulados, para depois serem analisados.

Para ficar ainda mais claro, vamos supor que seu trabalho trata da percepção da qualidade do cliente ao consumir determinado produto. Caso aponte os resultados diante do discurso, percepção ou aquilo que a pessoa entrevistada sentiu, a sua pesquisa é qualitativa. Mas se falar da qualidade do produto utilizando o número de vendas, número de reclamações ou não-conformidades, sua pesquisa é quantitativa. Viu, bem simples.

É possível utilizar as duas pesquisas?

Resposta rápida: sim!

É possível, por exemplo, analisar a qualidade de um produto cruzando dados de vendas e reclamações com as percepções e opiniões dos consumidores. E, nesse caso, temos a chamada pesquisa qualitativa e quantitativa, ou, para os íntimos, quali-quanti.

Independente da sua abordagem de pesquisa, é sempre bom lembrar que é crucial levantar dados consistentes para a sua pesquisa, utilizando fontes confiáveis, capazes de garantir credibilidade e fundamentação aos argumentos do seu TCC.

Quer saber mais sobre a diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa? Vou deixar aqui um vídeo que eu gravei para o canal do TCC Sem Drama no Youtube. Aproveite e se inscreva também por lá para receber mais dicas e conteúdos.

Se tiver alguma dúvida, deixa o seu comentário aí depois do final do artigo, para gente trocar uma ideia.

E confere também o nosso treinamento online completo, com orientação e mentoria individual, para você se juntar a mais de 42 mil alunos aprovados (números fechados quando eu escrevi este artigo).

Abraços,

Prof. Amilton Quintela.

Deixe um comentário